Receba atualizações no seu Facebook. Basta curtir a nossa página abaixo:

 

É assim que gadgets antigos são destruídos para ganharem vida nova

O e-lixo é composto por milhões de gadgets quebrados, mortos e obsoletos. Muitas vezes, ele é tóxico (e valioso) demais para ser jogado em uma caçamba de lixo – por isso, ele é reciclado. Visitamos uma unidade de reciclagem de lixo eletrônico em Nova York para ver a vida após a morte da tecnologia.

 O que acontece com a tecnologia depois que é descartada
 Inferno eletrônico: onde os eletrônicos ocidentais vão para morrer

Na constante luta da humanidade contra a grande quantidade de resíduos que produzimos, surgiu uma nova categoria de lixo. A Hugo Neu Recycling costumava ser a maior recicladora de sucata de metal nos EUA. Agora, eles são especializados em e-lixo – na maior parte proveniente de empresas querendo descartar equipamentos velhos.

Quando nós entramos, dava para sentir o cheiro das placas de circuito. À nossa volta, esteiras transportadoras levavam pilhas de eletrônicos, tanto para trituradores como para separadores. Havia de tudo: discos rígidos, TVs antigas, dispositivos médicos, laptops e impressoras. Muitas impressoras.

Como funciona

Tudo começa com a remoção de materiais perigosos: mercúrio, chumbo e componentes de baterias. Depois, o lixo é jogado em uma correia transportadora, e levado direto para o triturador. Após ser dividido em pedaços, vários mecanismos de triagem separam o lixo em pilhas com base no material. É uma combinação de ímãs e separação por peso.

Mas nenhum destes métodos é perfeito, e mais cedo ou mais tarde cada “fluxo” é analisado por humanos, que veem as peças e retiram as que não se encaixarem no quesito. A reciclagem separa plástico, alumínio, placas de circuito, cobre e materiais ferrosos. Isso é então vendido em grandes quantidades para empresas de reaproveitamento.

Esteira transportadora com lixo

Ver estes fluxos intermináveis ​​de gadgets é catártico, mas também é um alerta desagradável de quanto lixo está sendo produzido por nossa obsessão com eletrônicos.

Os esforços para coletar e-lixo estão crescendo, mas vai demorar até que isso se torne mais fácil e generalizado, como a reciclagem de garrafas e latas.

Coleta de e-lixo no Brasil

Um estudo de 2013 estima que o Brasil gera cerca de 1 milhão de toneladas de e-lixo por ano. Por isso, faça sua parte na reciclagem.

Se você tem um celular velho, descarte-o em lojas de operadoras: Claro, Vivo, TIM, Oi e Nextel têm programas de coleta; clique nos links para conferir os locais.

eCycle - reciclagem

Se você tem outro gadget velho, saiba onde descartá-lo visitando o eCycle: você coloca seu CEP, seleciona o tipo de lixo eletrônico – impressora, computador, câmera etc. – e ele indica os pontos de coleta na sua cidade. (O e-lixo.org também exibia um mapa com locais de coleta, mas está “em manutenção” há dois anos.)

Algumas fabricantes – como Dell, HP e Philips – também possuem programas próprios de reciclagem; clique nos links para saber mais.

Vídeo por Michael Hession e Nick Stango

  • RELACIONADOS
  • DESTAQUES
  • POPULARES


Jogo no Magic Leap

Este jogo de “realidade cinemática” coloca robôs assassinos em sua sala de estar


Microsoft Passport

É assim que o Windows 10 vai ajudar a acabar com as senhas


Anotacoes no YouTube

YouTube vai substituir anotações pentelhas nos vídeos por algo bem melhor


Estalar os dedos

Estalar os dedos pode ser irritante, mas é perigoso para a saúde?


É possível recarregar o cérebro humano?

É possível estimular o cérebro humano para melhorá-lo?


viajante futuro

Um breve histórico dos cientistas que tentaram caçar viajantes do tempo


programador

Conselhos de um velho programador antissocial e ranzinza


The Fermi Paradox (1)

O Paradoxo de Fermi: onde é que estão as outras Terras?


Chrome e Firefox

Dane-se o Chrome, eu vou voltar para o Firefox


Pirâmide detonada

A pirâmide mais antiga do Egito está sendo destruída pela empresa contratada para restaurá-la


buraco

Dois novos buracos gigantes são encontrados na Sibéria, e cientistas ainda estão perplexos


tr50tlimvxaydsgqktcq

Rio na China amanhece vermelho misteriosamente

Publicado por: Gizmodo - Continue lendo: izmoizmododohttp://feeds.feedburner.com/gizmodobr

Tags: , ,

Best iPhone and iPad Games – 3/20/15

It’s been another great week in iOS gaming, and here’s another bundle of high scoring game reviews we published this week. Speaking of publishing reviews, chances are you’ll see review output amp up considerably in the not too distant figure as so far we’ve picked up six new writers this week with another two on the way next week. So, these posts might grow quite a bit in the future as we just review more stuff.


Ryan North's To Be Or Not To BeRyan North's To Be Or Not To Be


Ryan North’s To Be Or Not To Be, $5.99
[Review] – You probably know the William Shakespeare play Hamlet, or at least you have some form of cultural awareness about it thanks to English classes. You at least know the famous opening line to the character Hamlet’s soliloquy, which provides the title of the latest gamebook adaptation from Tin Man Games, To Be Or Not To Be [$5.99]. This is adapted from Ryan North’s choose-your-own-adventure novel of the same name from 2013, now available in handy digital form! I’m a fan of Ryan North’s work, being a fan of the fantastic long-running webcomic Dinosaur Comics and of his spectacular run on the Adventure Time comic series. He has this particular sense of absurd humor that comes through in everything he makes, he has this distinctive voice, so as soon as I heard that To Be Or Not To Be was a thing that existed, based on a 2013 book of the same name, I couldn’t wait to get my hands on it. And it was well worth the wait, as this is an absolutely hilarious adventure.


.Decluster - into the Bullet Hell.Decluster - into the Bullet Hell


.Decluster – into the Bullet Hell, $2.99
[Review] – One genre that I can’t get enough of is shoot ’em ups. I think I’ll be taking them to my deathbed. The high-octane action, the emphasis on pinpoint precision, and the constant positive reinforcement of blowing up enemies and getting massively entertaining power-ups is just too great of a force. .Decluster [$2.99] is my latest obsession, and it ticks all the right boxes.


Imps in TokyoImps in Tokyo


Imps in Tokyo, $1.99
[Review] – A first glance at Imps in Tokyo [$1.99] might not really reveal much about what type of game it is. A picturesque style and a dark purple-blue motif are at the forefront of information you can see from screenshots. Developer We are Vigilantes have crafted a game that is much greater than the sum of its parts. Imps in Tokyo is, in broadest strokes, a pattern recognition game. Passing most stages will require flying around, dodging some enemies, killing other enemies and collecting as many magic pellets as possible.

Additionally, we reviewed a few other games this week. As always, you can dig into all of our reviews by clicking here. Alternatively, you can hit up specific scores by using these links:

Publicado por: TouchArcade - Continue lendo: http://toucharcade.com/feed/

Tags:

[Vídeo] Explosão solar produziu auroras boreais em vários lugares do planeta

Estas auroras boreais foram produzidas graças a uma severa tempestade geomagnética (ou solar) que atingiu diversas regiões da Terra nesta semana. O Mashable fez uma compilação das auroras no vídeo abaixo. Elas foram registradas nos EUA, Canadá, Europa, Austrália, Nova Zelândia e outras:

Essas “tempestades” são parte do que é conhecido por clima espacial, energia que sai do Sol, interagindo diretamente com a atmosfera e o campo geomagnético da Terra. Duas explosões de plasma magnético deixaram o Sol no domingo e atingiram a Terra entre terça e quarta.

O fenômeno, além de produzir belíssimas auroras boreais, pode também interferir na rede elétrica, sistemas de comunicação e de GPS — por sorte, nenhum caso foi registrado nessa tempestade. Ela recebeu a classificação de nível 4, considerada severa na escala de 1-5 da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional. Foi a tempestade solar mais forte a atingir a Terra desde 2013. [Mashable, The Guardian]

Imagem de capa: The Guardian/Xinhua/Rex

  • RELACIONADOS
  • DESTAQUES
  • POPULARES


Aurora em Marte (2)

NASA encontra uma estranha aurora na atmosfera de Marte


A maior mancha solar dos últimos 22 anos

Este timelapse em ultra-HD mostra a maior mancha solar dos últimos 22 anos


explorsaosolar

Uma explosão solar “extrema” vai passar pelo nosso planeta


14793359831_9f861121f2_k

O que aconteceria se o Sol deixasse de existir por apenas um segundo?


É possível recarregar o cérebro humano?

É possível estimular o cérebro humano para melhorá-lo?


viajante futuro

Um breve histórico dos cientistas que tentaram caçar viajantes do tempo


programador

Conselhos de um velho programador antissocial e ranzinza


The Fermi Paradox (1)

O Paradoxo de Fermi: onde é que estão as outras Terras?


Chrome e Firefox

Dane-se o Chrome, eu vou voltar para o Firefox


Pirâmide detonada

A pirâmide mais antiga do Egito está sendo destruída pela empresa contratada para restaurá-la


buraco

Dois novos buracos gigantes são encontrados na Sibéria, e cientistas ainda estão perplexos


tr50tlimvxaydsgqktcq

Rio na China amanhece vermelho misteriosamente

Publicado por: Gizmodo - Continue lendo: izmoizmododohttp://feeds.feedburner.com/gizmodobr

Tags: , ,

Em um mundo perfeito, toda entrada USB seria outra entrada USB

Se estes USB empilhados lhe parecem familiares, talvez seja porque você lê o Gizmodo há muito tempo. Em 2010, estes USB empilháveis não eram mais que um conceito, mas agora eles são quase reais — quero dizer, pelo menos já estão no Kickstarter.

A ideia por trás do Infinite USB é simples: plugue um cabo USB no computador, e outro na traseira dele, e mais outro e repita até não ter mais espaço na sua mesa, ou até acabarem os aparelhos que você precisa plugar. A página do Kickstarter diz que você nunca vai ficar sem portas disponíveis, mas provavelmente existe um limite de quantos aparelhos podem ser conectados em uma mesma entrada (me ajudem aí, engenheiros eletricistas). Pelo menos ele é compatível com quase tudo — os cabos serão vendidos com entradas MicroUSB, Lightning e USB fêmea. Legal.

lan1zycy8pvwbp7wipol

A Infinite USB promete enviar os cabos para quem investir US$ 15 ou mais no projeto. Ah, e se você espera usar este cabo para resolver o problema do novo MacBook que tem apenas uma porta, você terá que esperar um pouquinho: os criadores só vão criar cabos com a entrada USB Type-C na próxima versão. [Kickstarter]

  • RELACIONADOS
  • DESTAQUES
  • POPULARES


16759199362_45f79440f1_k

Agências de segurança vão adorar estes novos cabos USB Type-C


OLYMPUS DIGITAL CAMERA

USB Type-C: Nunca estive tão animado com uma entrada de computador


sandisk

SanDisk revela pendrive com entrada type-C e um cartão microSD de 200GB


MacBook Air de 12 polegadas

[Rumor] Novo MacBook Air de 12 polegadas só terá uma porta USB para ser o mais fino possível


É possível recarregar o cérebro humano?

É possível estimular o cérebro humano para melhorá-lo?


viajante futuro

Um breve histórico dos cientistas que tentaram caçar viajantes do tempo


programador

Conselhos de um velho programador antissocial e ranzinza


The Fermi Paradox (1)

O Paradoxo de Fermi: onde é que estão as outras Terras?


Chrome e Firefox

Dane-se o Chrome, eu vou voltar para o Firefox


Pirâmide detonada

A pirâmide mais antiga do Egito está sendo destruída pela empresa contratada para restaurá-la


buraco

Dois novos buracos gigantes são encontrados na Sibéria, e cientistas ainda estão perplexos


tr50tlimvxaydsgqktcq

Rio na China amanhece vermelho misteriosamente

Publicado por: Gizmodo - Continue lendo: izmoizmododohttp://feeds.feedburner.com/gizmodobr

Tags: , ,

TouchArcade Game of the Week: ‘SwapQuest’



The idea behind the TouchArcade Game of the Week is that every Friday afternoon we post the one game that came out this week that we think is worth giving a special nod to. Now, before anyone goes over-thinking this, it doesn’t necessarily mean our Game of the Week pick is the highest scoring game in a review, the game with the best graphics, or really any other quantifiable “best” thing. Instead, it’s more just us picking out the single game out of the week’s releases that we think is the most noteworthy, surprising, interesting, or really any other hard to describe quality that makes it worth having if you were just going to pick up one.

These picks might be controversial, and that’s OK. If you disagree with what we’ve chosen, let’s try to use the comments of these articles to have conversations about what game is your game of the week and why.

Without further ado…

 

SwapQuest

SwapQuest [$2.99] originally piqued my interest more than a year ago, back in February of 2014 not long after it was initially announced. We’re big fans of genre mashups around here, and SwapQuest’s was one that sounded especially clever and unique. Basically, take the tile-swapping-and-connecting of the classic Pipe Dream/Pipe Mania and add a whole RPG adventure built around it. Your little hero in SwapQuest is constantly moving and needs to travel a path upwards towards a goal. You accomplish this by swapping various types of tiles around to create a continuous path, picking up treasures and fighting baddies along the way.

It’s a simple idea but SwapQuest itself is anything but simple. While your character moves on its own you do have the power to stop them in their tracks and even change their direction. Whereas Pipe Mania has that constant threat of a timer ticking down, SwapQuest is a lot more relaxed in terms of it letting your sort out your strategy and swap pipes around. You can’t take all the time in the world, as there is an evil black cloud chasing you from the bottom of the screen, but it moves very slowly and so you have many opportunities to visit different points on each map and try to collect as many treasures and fight as many enemies as you can.

Together with some moderate upgrading options and a very interesting story, not to mention some of the most fantastic pixel art and animation I’ve seen in some time, and SwapQuest just comes together beautifully. If I had one complaint it would be that your character moves a bit too slowly, so the time it takes to work through a whole level is just a bit longer than you might want it to be while, say, waiting at a stoplight or something. It’s a minor gripe though, and in the grand scheme of things SwapQuest is the type of high-quality and entertaining effort you don’t always see in the mobile space. Definitely check out more impressions in our forums, but if you like the general idea of SwapQuest, I don’t think you’ll be disappointed dropping a few bucks on this gem.

Publicado por: TouchArcade - Continue lendo: http://toucharcade.com/feed/

Tags: