Receba atualizações no seu Facebook. Basta curtir a nossa página abaixo:

 

Nokia Lumia 1320

O Lumia 1320 é um phablet (aquele meio-caminho entre smartphone e tablet) com tela de 6 polegadas e o sistema Windows Phone 8.1. Ele chega para atender o público que quer um smartphone WP de grande porte, mas não quer gastar o necessário para levar o Lumia 1520.




Lumia 1320


Xperia T2
Ultra Dual


Galaxy
Mega 6.3

Snapdragon S4, dual-core, 1.7GHz
Snapdragon 400, quad-core, 1.7GHz
Snapdragon 400, dual-core, 1.7GHz

Adreno 305
Adreno 305
Adreno 305

8GB (interna) +
128GB (microSD)
8GB (interna) +
32GB (microSD)

8/16GB (interna) +
64GB (microSD)

1GB
1GB
1.5GB

Windows
Phone 8.1
Android 4.3

Android 4.2

Traseira 5MP /
Frontal VGA
Traseira 13MP /
Frontal 1.1MP
Traseira 8MP /
Frontal 1.9MP

6″ IPS LCD
720 x 1280

6″ IPS LCD
720 x 1280

6.3” LCD
720 x 1280

Corning Gorilla
Glass 3
Nenhuma
Nenhuma

164.2 x 85.9 x 9.8 mm
165.2 x 83.8 x 7.7 mm
167.6 x 88 x 8 mm

220g
171.8g
199g

Li-Ion 3400 mAh
Li-Ion 3000 mAh

Li-Ion 3200 mAh










R$ 1399
R$ 1299
R$ 1299

Design

Como é de se esperar, o aparelho intermediário não chega a alcançar o grau de qualidade do design do topo de linha. Comparado ao Lumia 1520, o Lumia 1320 não possui bordas tão bem acabadas. Diferente o do modelo mais caro, este smartphone não vem em monobloco, o que traz uma vantagem: você consegue abri-lo e trocar o cartão SIM e microSD. Mas tem também seus problemas: o aparelho é mais espesso e tem os acabamentos nas laterais “menos encaixados” que os do 1520. Não faço ideia de por que a Nokia Microsoft, (não pera, o design foi feito nos tempos de Nokia, mesmo) Nokia não possibilitou aos usuários trocar a bateria de forma fácil, algo que mesmo considerando a boa autonomia do aparelho, seria uma opção interessante.

A ergonomia não é ruim considerando seu tamanho. Por conta do policarbonato fosco da construção de seu corpo, ele não é liso na pegada. Porém, não faz milagre: como phablet, manejá-lo com apenas uma mão é bastante trabalhoso, e só é possível utilizá-lo corretamente com as duas mão. Tentar alcançar algo em uma extremidade da tela com apenas um polegar acaba, quase invariavelmente, resultando no ativamento acidental de algum botão da base do aparelho (quase sempre o Bing).

Por conta do policarbonato na carcaça, os Lumias não costumam ser excepcionalmente leves, e o 1320 não escapa da regra. Com mais de 200 gramas, está entre os mais pesados com este tamanho de tela. Não é algo comprometedor, mas é mais um agravante para quem possui mãos pequenas lidar.

A tela possui o recurso ClearBlack e utiliza a tecnologia IPS, o que resulta em cores com ótima saturação constastes, especialmente na cor preta. Na resolução, porém, temos uma perda em relação ao 1520, com uma tela apenas HD. Por conta de sua grande área, a exibição com 720 x 1280 traz uma densidade de pixels menor. Não acho este aspecto comprometedor, sendo suficiente para um bom uso do aparelho e condizente com o segmento intermediário, mas de qualquer forma é bom estar ciente que os pontos são perceptíveis, se você ficar reparando muito.

Desempenho

Equipado com um processador Qualcomm Snapdragon 400 e uma GPU Adreno 305, o smartphone não traz chips de alta performance, mas em compensação a menor resolução de tela (HD ao invés de FullHD) também acaba “aliviando” o trabalho dos processadores. O resultado é uma experiência bastante fluída, bem próxima do que vemos nos aparelhos topo de linha.

filtros

Qualidade média

Rodapé

filtros

Modo Padrão

Rodapé

filtros

PhoneScore

Rodapé

As transições são rápidas, e o multitarefa é eficiente. Diferente de outros modelos de entrada/intermediários da linha Lumia, este modelo não vem com 512MB, e sim 1GB. Esta diferença é importante, pois isto agiliza bastante a mudança de um aplicativo para outro. Aparelhos com menos RAM, neste sistema, muitas vezes precisam de mais tempo para retomar um app, em longas telas de “retomando…” até enfim abrir novamente o aplicativo aberto em segundo plano.

Funcionalidades

Aqui teremos que cair na mesma birra que surgiu na análise do Lumia 1520: o Windows Phone não oferece muita coisa aos phablets. Simplesmente “esticar” a tela é pouco, é preciso repensar a interface para explorar de forma eficiente este espaço a mais. E tudo que o WP tem para oferecer é uma linha a mais de blocos na tela inicial do sistema.

Enquanto os aparelhos Android buscam aproveitar melhor toda a tela disponível, com recursos como aplicativos dividindo a tela, o Windows Phone em phablets se limita a mostrar as mesmas coisas que estão presentes em modelos menores, só que agora… maiores! Este subaproveitamento de todo o espaço disponível é agravado pela própria estética minimalista do sistema, que funciona tão bem em telas menores: um display de 6 polegadas de restringe a mostrar umas poucas linhas, e um texto aqui e ali. Comparado a um modelo como o Lumia 925, que também tem a resolução de tela HD, usar o 1320 é como ter as mesmas coisas, só que esticadas.

Dizer que a tela maior é inútil, porém, é um exagero. Este display tem uma vantagem evidente quando tiramos para assistir vídeos. As 6 polegadas de tela são muito satisfatórias para assistir alguma coisa no YouTube ou NetFlix, transformando este celular em um viável aparelho para consumir este tipo de conteúdo. A resolução HD  não chega a comprometer a experiência, e creio que vão parecer um problema mínimo se considerarmos que a tela FullHD do 1520 traz junto um custo suficiente para comprar dois 1320.

Câmera

Entre as economias feitas neste modelo, para localizar o preço no segmento intermediário dos phablets, a câmera é um dos componentes onde a Nokia maneirou no orçamento. As fotos do Lumia 1320 estão dentro do que vemos neste segmento, com qualidade suficiente em condições ideais de luz, mas basta tirar uma foto em algum lugar menos iluminado para ver rapidamente a granulação ficar bastante aparente. Sem o sistema de estabilização ótica (OIS) presente nos Lumias topo de linha, também é fácil borrar uma imagem batida em algum lugar mal iluminado.

Equipado com um flash de apenas um LED, esta luz adicional dá uma boa ajuda em situações muito ruins de luz, mas não faz milagre. Ela possui um alcance bem limitado, e só consegue iluminar uma pequena área. 

A câmera fronta VGA é BEM basica. Só para caso um dia você decida usar algum aplicativo como o Skype para videochamadas. Nem pense em usar ela para fotos.

A gravação de vídeos é satisfatória. Capaz de gravar em FullHD, este smartphone ainda apresenta problemas como perda do foco ou falhas no balanço de branco, mas as atualizações do sistema Windows Phone já amenizaram bastante este problema, comparado ao que vimos no Lumia 1020 (na época rodando o Windows Phone Amber). 

Conclusão

A pergunta essencial antes de cogitar este aparelho é: você quer mesmo um phablet? Ele traz benefícios evidentes em quesitos como conforto na hora de assistir vídeos e a maior autonomia, por conta de sua bateria de maior capacidade. Se estas duas características não te interessam, este aparelho tem pouco a oferecer comparado aos mais compactos, que trazem vantagens como serem mais ergonômicos.

O motivo disto é o sistema operacional: o Windows Phone traz como única vantagem, para quem possui esta tela maior, uma linha adicional de blocos na tela inicial do sistema. Isto é muito pouco. Aparelhos Android aproveitam melhor a área útil extra, com funções como multitarefa ágil ou múltiplas aplicações abertas simultaneamente e, a menos que você faça questão do sistema da Microsoft, deve dar uma olhada nos aparelhos rivais, lá no nosso comparativo.

Ignorando esta questão, o 1320 é uma opção muito interessante para quem busca um phablet Windows Phone, ao trazer um modelo com metade do custo do 1520. É um aparelho que faz mais sentido para quem quer um smarpthone de 6″ e não faz questão da câmera ou do design melhor do topo de linha, e não se importa com pixels mais aparentes por conta da resolução menor.

Prós

  • Tela grande é ótima para vídeos
  • Metade do preço do 1520

Contras

  • Maior e mais pesado que concorrentes
  • Capa removível mas sem acesso à bateria
  • Windows Phone não sabe aproveitar telas maiores

Publicado por: Ghttp://adrenaline.uol.com.br/rss/0/0/tudo.xml - Continue lendo: http://adrenaline.uol.com.br/rss/0/23/reviews.xml

Tags: , ,

A final entre a Alemanha e a Argentina em um único infográfico

Foram 120 minutos de uma partida que nunca mais será esquecida. A final entre Alemanha e Argentina, no Maracanã, foi um monumento erguido ao futebol. A partida resumiu em duas horas de jogo uma Copa histórica. Houve a organização e o talento alemão, a raça e o talento argentino. Houve momentos engraçados, como o tapinha na bola de Neuer encobrindo um dos atacantes argentinos. Foi também um festival de gols perdidos – se Higuaín tivesse feito aquele, se Müller tivesse acertado, talvez os dois finalistas tivessem honrado a fantástica média de gols do torneio.

COBERTURA POWERADE: Veja os infográficos feitos pelo time Powerade

Bem, como resumir tanta coisa em pouco espaço? Esse é o desafio que Powerade, a bebida escolhida pela FIFA para hidratar os atletas nesta Copa do Mundo, se propôs a superar. Ao longo do torneio, Powerade fez uma série de infográficos resumindo algumas das partidas mais emocionantes da final.

E, para a final, só poderia honrar a tradição que a cobertura Powerade iniciou neste torneio. Para ver o infográfico que resume, em uma única imagem, a final do Mundial, basta clicar aqui – ou então clique na imagem abaixo.

goetze-powerade

Para acompanhar os comentários e análises do time Powerade feitos durante toda a Copa, curta a página de Powerade no Facebook e siga Powerade no Twitter. O time ficou a postos durante as partidas, trazendo informações e análises bem boas. Vale a pena visitar e ver, em retrospectiva, o que teve de mais interessante nesta Copa.

Os números da história

A partida entre Alemanha e Argentina era histórica antes mesmo de começar. Afinal, foi a 10ª decisão entre europeus e sul-americanos na história dos mundiais. Por enquanto, a vantagem é do continente do lado de baixo da linha do Equador. A América do Sul venceu sete e a Europa, os outros três.

Além disso, Alemanha e Argentina é a final que mais se repetiu em Copas – e um dos jogos mais frequentes na história dos Mundiais. Foi a sétima vez que Alemanha e Argentina jogam em uma Copa. Somente Brasil x Suécia já tinham feito sete partidas.

Até o jogo de ontem, cada seleção tinha vencido uma decisão. A Argentina venceu a final em 1986. A Alemanha tinha vencido em 1990. E, agora, o desempate veio, aumentando a freguesia argentina. Quer ver?

  1. Nas sete vezes em que jogaram em Copas, os alemães ganharam 4 vezes contra apenas uma vitória dos argentinos. Também houve 2 empates neste confronto. A Alemanha marcou 12 gols e a Argentina, 5. A única vitória argentina contra a Alemanha em Copas, aliás, foi na final da Copa de 1986.
  2. Até a final de ontem, o último duelo entre Alemanha e Argentina em Copas fora nas quartas de 2010. Os alemães aplicaram 4×0 nos argentinos.
  3. A Alemanha é o carrasco argentino no torneio. Nas duas últimas Copas, os alvicelestes foram eliminados pelos alemães. E, agora, perderam o Mundial, no Brasil.

A Argentina só leva vantagem contra a Alemanha quando as partidas não valem muita coisa. Confira:

  1. O último jogo entre Alemanha e Argentina fora em agosto de 2012. Jogando fora de casa, os argentinos venceram o amistoso por 3 x 1.

  2. No retrospecto geral, Alemanha e Argentina se enfrentaram 21 vezes. Os argentinos ganharam 9, os alemães venceram 7 e houve 5 empates. A Alemanha fez 29 gols e a Argentina, 28.

O fim da fila

A Alemanha foi tetracampeã exatamente 24 anos depois de ter conquistado o tricampeonato – assim como acontecera com o Brasil (tri em 1970 e tetra em 1994) e com a Itália (tri em 1982 e tetra em 2006). O título também tirou um pouco a sensação de “quase” que marca a história alemã em Copas. Nos três últimos torneios, antes da Copa de 2014, eles tinham sido vices em 2002 e terceiro colocados em 2006 e 2010.

E não é só isso – o que já seria bastante coisa. Com quatro vice-campeonatos, a Alemanha é a seleção que mais perdeu finais de Copa. É também a seleção que mais disputou o título- oito vezes. Em 2º lugar, o Brasil aparece com sete finais – e cinco títulos.

A cobertura Powerade

Na cobertura Powerade, os melhores momentos da Copa foram comentados em tempo real por especialistas nas redes sociais de Powerade. Ciência, tecnologia, matemática e história se uniram em uma equipe formada por um historiador de esporte, um fisiologista, um psicólogo esportivo, um ilustrador e um time de monitoramento. Todas essas pessoas estiveram à frente da produção de conteúdo, em tempo real, com o objetivo de encontrar o que #tempower durante a Copa Do Mundo. Durante as partidas do Brasil, os canais sociais de Powerade formaram uma mesa redonda, moderna e conectada, para abastecer seus fãs e seguidores com informações que valem cada minuto na tela do celular, do computador e do tablete.

Powerade detalhou os melhores lances de cada jogo por meio de textos breves e ilustrações explicativas. As informações, disponibilizadas durante os jogos do Brasil, das oitavas, das quartas-de-final, da semifinal e da final vão virar um infográfico. Ao final da Copa, essas ilustrações estarão disponíveis em uma revista online para download. Acompanhe as redes sociais de Powerade para ficar por dentro do lançamento.

Este é o time Powerade:

Marcelo Duarte: Especialista em futebol, ele trará informações sobre jogadores, seleções, lances e curiosidades históricas de Copas passadas, além de analisar estrategicamente o andamento do jogo.

Colunas do Marcelo: Lances Históricos e Por Dentro do Campo

Gustavo Magliocca: Profissional da área de fisiologia, trará informações sobre mecânicas de movimento, tipos de contusões, recuperação e limitações do corpo.

Coluna do Gustavo: Jogo de Corpo

Raphael Zaremba: Psicólogo do esporte, ele fala de todo o aspecto mental do jogo. Desde a preparação para momentos de grande pressão até formas de relaxar e aliviar o estresse antes, durante e depois de uma partida.

Coluna: Jogo Mental

Carlos Werutsky: Nutricionista, ele irá trazer informações sobre alimentação, hidratação e recuperação, dando também dicas de qual é a melhor preparação para uma partida dependendo do clima e do horário.

Colunas: Jogo saudável e Hidratação real time

Time de Análise de Dados
Profissionais de estatística e BI, este time traz dados completos sobre tudo que envolve a partida. A equipe é formada por três pessoas de perfil fortemente analítico, todas elas acostumadas a trabalhar com dados e técnicas estatísticas multivariadas.

Colunas: Jogo de Números e Jogo da Audiência

Gerson Mora: Ilustrador, infografista e especialista em narrativas visuais. Será responsável pela criação dos infográficos que serão entregues a audiência até duas horas após o término das principais partidas.

  • RELACIONADOS
  • DESTAQUES
  • POPULARES


MSC0706569_Destinos_América_do_Sul (1)

Está chegando a hora de ir ao mar e desligar seu celular. Sério mesmo


david-luiz-powerade

Powerade faz infográfico que mostra o jogão entre Brasil e Colômbia


alemanha-powerade-info

Um gráfico para Felipão: Powerade mostra detalhes de Alemanha e França


julio-cesar-powerade

Powerade faz infográfico mostrando por que suamos frio em Brasil x Chile


egypt

Cientistas descobrem como os egípcios moveram pedras gigantes para formar as pirâmides


gelo brilhante (4)

Como dois russos iluminaram um lago congelado em nome da fotografia


piramide fim mundo (1)

A pirâmide no meio do nada construída para evitar o fim do mundo


Vista da represa de Piracaia, no bairro do Pinhal: onde está a água?

Copa em São Paulo? Vai ter. Água a gente não sabe. Entenda o problema do sistema Cantareira


O trailer do filme mais longo do mundo dura 72 minutos

O trailer do filme mais longo do mundo dura 72 minutos


Pornhub pede que as pessoas parem de upar o vídeo da derrota do Brasil

Pornhub pede que as pessoas parem de upar o vídeo da derrota do Brasil


As 13 melhores queixas contra a CBF no Reclame Aqui

As 13 melhores queixas contra a CBF no Reclame Aqui


Para não engravidar, mulheres poderão usar este chip financiado por Bill Gates

Para não engravidar, mulheres poderão usar este chip financiado por Bill Gates

Publicado por: Gizmodo - Continue lendo: izmoizmododohttp://feeds.feedburner.com/gizmodobr

Tags: , ,

‘Modern Combat 5: Blackout’ Multiplayer Hands-On Preview and Video

mc5logomc5logoThe release of Gameloft’s highly-anticipated first-person shooter Modern Combat 5: Blackout is nearly upon us (it’s coming out July 24th in case you haven’t heard), and so far we’ve seen a great deal of the single-player portion in our hands-on video from May, but we have yet to really get a sense of the multiplayer portion, which is arguably the meat and potatoes of the game. This past week, Gameloft held an event at their San Francisco office that gave game media types like myself a chance to get a taste of the multiplayer in Modern Combat 5. In short: it was a total blast.

As Gameloft had previously announced, Modern Combat 5 will have all the typical multiplayer modes, like free for all, team deathmatch and capture the flag, but they’re also introducing Squads into the game and that was the focus of our hands-on time. You can have up to 20 members in a Squad, and essentially it acts like an in-game friends list. Whether you’re playing the single-player campaign or one of the other multiplayer modes on your own, you can always hit the Squad button at the top of the screen and see what other members of your Squad are online at that time.

image002image002

If you see other people in your Squad are online, you can simply initiate a Squad Battle and it will group up to six of you into a team deathmatch against another Squad. Your Squad has a persistent rating based on your performance, and there are special leaderboards and time-limited events that you can partake in with your Squad. There’s also a dedicated chat just for your Squad, which works even outside of the actual multiplayer matches. So you can coordinate strategies with your Squad mates prior to a match, leave a message for someone who might not be online at that particular time, or just shoot the breeze.

Unfortunately, only one other journalist showed up for Gameloft’s multiplayer event, so we weren’t able to get the maximum 6v6 Squad Battles going, and instead had to settle for 3v3. Even with a lack of people, it was still loads of fun, but I can only imagine how awesome it will be with full 12 person matches. The following video is nearly an hour of direct capture footage taken from seven different Squad Battles.

The footage was captured from Gameloft Community Manager Ryan’s iPhone, and if you notice that he is dying a lot, that’s because myself and Jeff Scott held it down like bosses. In Ryan’s defense, since he was the one capturing, he made an effort to change up classes often and try different tactics to get some well-rounded footage, so he was likely slightly off his game a bit. We demolished him anyway, though. This video is definitely long, and if you make it through the whole thing you’re a trooper. In the video you’ll see three of the different multiplayer maps (Construction Site, Rooftops and Streets), some of the different loadout options and weapon customizations, and the various kill streak bonuses, among other things. Check it out.

I spent nearly three hours at Gameloft playing Modern Combat 5 multiplayer, and I easily could have spent three more. It’s just ridiculously fun. I’m really impressed with how the Squad functionality has been implemented into the game. I’ve always enjoyed Modern Combat games for the single-player stuff, and kind of just dabbled in the multiplayer. But having your Squad at your fingertips from pretty much anywhere in the game, being able to see who is online and chatting, and trying to improve your Squad rank and move up the leaderboards are just the type of things that will get me addicted to the multiplayer in Modern Combat 5. I’m not sure if that’s a good thing or a bad thing, as I don’t really have enough free time as it is, but I’m really excited for Modern Combat 5 to release either way. That release is just around the corner, next week in fact, so look for plenty more on Modern Combat 5: Blackout as that day finally approaches.

Publicado por: TouchArcade - Continue lendo: http://toucharcade.com/feed/

Tags:

Este novo material é tão escuro que você não consegue vê-lo

Uma equipe de pesquisadores britânicos criou um material que quebra recordes, mas talvez você não perceba: ele é tão escuro que você mal consegue vê-lo.

O novo material, chamado Vantablack, é um revestimento produzido em lâminas de papel alumínio. Ele é composto por nanotubos de carbono, que absorvem cerca de 99,96% da luz visível.

O revestimento segura a luz e não a deixa sair: os fótons entram nos espaços entre os nanotubos, saltam dentro da estrutura e não conseguem sair, sendo lentamente absorvidos pelo material. Na verdade, ele absorve tanta luz que até mesmo a forma e os contornos de um objeto se tornam invisíveis se ele for revestido com o material.

Por exemplo, se uma superfície estiver amassada e dobrada, mas coberta pelo Vantablack, “você espera ver elevações mas tudo o que você pode ver… é preto, como um buraco, como se não houvesse nada lá. É muito estranho mesmo”, diz Ben Jensen, diretor técnico da Surrey NanoSystems, que desenvolveu o material.

vantablack

É possível notar isso na imagem acima: a película de Vantablack é bem fina, mas você não consegue como a folha de alumínio está amassada no centro.

Mas o que fazer com isso? Pense em câmeras astronômicas, telescópios e escaneamento por infravermelho, onde o Vantablack poderia ser usado para calibrar dispositivos – afinal, ele é o material mais escuro que conhecemos. Por enquanto, o obstáculo é o preço: a Surrey NanoSystems não diz quanto ele custa, mas o Vantablack aparentemente é “muito caro”. [Surrey Nanosystems via Independent]

Foto por Surrey NanoSystems

  • RELACIONADOS
  • DESTAQUES
  • POPULARES


tela fio cabelo

Cada uma dessas imagens é menor que a largura de um cabelo humano


10392352354_1b6651f472_b

Por que a Lua parece maior quando está no horizonte?


microchips bill gates

Para não engravidar, mulheres poderão usar este chip financiado por Bill Gates


5173498203_f533c2897f_b

Cientistas parecem ter localizado o mecanismo de desligamento da consciência no cérebro


egypt

Cientistas descobrem como os egípcios moveram pedras gigantes para formar as pirâmides


gelo brilhante (4)

Como dois russos iluminaram um lago congelado em nome da fotografia


piramide fim mundo (1)

A pirâmide no meio do nada construída para evitar o fim do mundo


Vista da represa de Piracaia, no bairro do Pinhal: onde está a água?

Copa em São Paulo? Vai ter. Água a gente não sabe. Entenda o problema do sistema Cantareira


Plantas conseguem “ouvir” – e tentam reagir – quando estão sendo devoradas

Plantas conseguem “ouvir” – e tentam reagir – quando estão sendo devoradas


O trailer do filme mais longo do mundo dura 72 minutos

O trailer do filme mais longo do mundo dura 72 minutos


Pornhub pede que as pessoas parem de upar o vídeo da derrota do Brasil

Pornhub pede que as pessoas parem de upar o vídeo da derrota do Brasil


As 13 melhores queixas contra a CBF no Reclame Aqui

As 13 melhores queixas contra a CBF no Reclame Aqui

Publicado por: Gizmodo - Continue lendo: izmoizmododohttp://feeds.feedburner.com/gizmodobr

Tags: , ,

Cada uma dessas imagens é menor que a largura de um cabelo humano

Cientistas de Oxford revelaram um novo tipo de tecnologia de tela que pode renderizar imagens menores do que a espessura de um cabelo humano. As imagens detalhadas que você vê acima foram geradas por esses displays flexíveis de nanopixels – e isso é só o começo.

Assim como os post-its e a Super Bonder, esta nova tecnologia foi meio que um acidente. Harish Bhaskaran, professor de Oxford, diz que a equipe não estava tentando fazer um novo tipo de tela: estava só “explorando a relação entre as propriedades elétricas e ópticas de materiais de mudança de fase“. (São materiais que emitem bastante calor quando entram no estado sólido.)

 Ops! As 10 melhores invenções (acidentais) de todos os tempos

Bhaskaran e sua equipe imprensaram esses materiais entre eletrodos transparentes, e descobriram ter criado minúsculos pixels com 300 nanômetros, que podem ser ligados e desligados. E ao contrário de LCDs convencionais, os pixels podem ser atualizados um de cada vez – não precisa ser tudo de uma vez – fazendo com que a tela consuma pouca energia.

E tem mais: a tela funciona com ou sem luz de fundo. Isso significa que você pode criar um display de alta resolução, semelhante ao de um e-reader, que pode ser então retroiluminado para exibir vídeo.

“As camadas que compõem os nossos dispositivos… podem ser incorporadas em materiais flexíveis bastante finos – já demonstramos que a técnica funciona em lâminas flexíveis de Mylar com 200 nm de espessura”, diz Bhaskaran em um comunicado à imprensa.

“Isso as torna potencialmente úteis para óculos inteligentes, telas dobráveis, para-brisas e até retinas sintéticas que imitam as habilidades de células fotorreceptoras no olho humano”. O Google vem trabalhando em lentes de contato inteligentes, que exibem informações direto no seu olho – esta tela talvez possa ser usada em projetos do tipo.

Os detalhes da descoberta estão em um artigo da Nature, e a equipe já está em negociações para comercializar a tecnologia. Pode demorar um pouco até que você possa comprar uma retina sintética, mas pelo menos agora você sabe que é possível. [Nature via Oxford]

Imagem via Oxford University

  • RELACIONADOS
  • DESTAQUES
  • POPULARES


10392352354_1b6651f472_b

Por que a Lua parece maior quando está no horizonte?


microchips bill gates

Para não engravidar, mulheres poderão usar este chip financiado por Bill Gates


5173498203_f533c2897f_b

Cientistas parecem ter localizado o mecanismo de desligamento da consciência no cérebro


7513216598_81555a6c1d_b

Por que o ser humano ainda tem pelos pubianos?


egypt

Cientistas descobrem como os egípcios moveram pedras gigantes para formar as pirâmides


gelo brilhante (4)

Como dois russos iluminaram um lago congelado em nome da fotografia


piramide fim mundo (1)

A pirâmide no meio do nada construída para evitar o fim do mundo


Vista da represa de Piracaia, no bairro do Pinhal: onde está a água?

Copa em São Paulo? Vai ter. Água a gente não sabe. Entenda o problema do sistema Cantareira


Plantas conseguem “ouvir” – e tentam reagir – quando estão sendo devoradas

Plantas conseguem “ouvir” – e tentam reagir – quando estão sendo devoradas


O trailer do filme mais longo do mundo dura 72 minutos

O trailer do filme mais longo do mundo dura 72 minutos


Pornhub pede que as pessoas parem de upar o vídeo da derrota do Brasil

Pornhub pede que as pessoas parem de upar o vídeo da derrota do Brasil


As 13 melhores queixas contra a CBF no Reclame Aqui

As 13 melhores queixas contra a CBF no Reclame Aqui

Publicado por: Gizmodo - Continue lendo: izmoizmododohttp://feeds.feedburner.com/gizmodobr

Tags: , ,