Receba atualizações no seu Facebook. Basta curtir a nossa página abaixo:

 

‘Baldur’s Gate: Enhanced Edition’ 1.3 Patch Hits, Adds iPhone Support



It’s been a long while since we’ve seen an update to Beamdog’s iOS version of Baldur’s Gate: Enhanced Edition [$9.99], but finally, version 1.3 has arrived, and it brings with it a ton of fixes and changes, including one of the most requested and significant changes yet: Fixing the colors on Drizzt and giving him his signature scimitars. Yes, at long last, the legions of fans and general iOS gamers can rest easily knowing one of pulp fantasy’s biggest characters is now faithfully transcribed in video game format. Oh, and they’ve also added support for iPhone, if anyone was asking about that.

The update includes a bunch of tweaks and bug fixes, along with some extremely valuable interface improvements, like being able to set the size of the font. The interface is a little bit tight on the iPhone’s smaller screen, but I suspect the leagues of iPhone users who have been asking for Baldur’s Gate aren’t going to complain too much. Next up on the developer’s plate is a similar patch for Baldur’s Gate 2 [$14.99 (HD)], but given how long it took for this update, iPhone gamers should probably just get to work on digging through the first game’s massive adventure.

baldur

baldur

The update doesn’t seem to have rolled out to every region’s App Store at the time of this writing, so Canadians will have to have a little patience, but if you are a Real American, you can go ahead and click the link below to get some Baldur’s Gate goodness in your pocket. Remember to go for the eyes, Boo!

Publicado por: TouchArcade - Continue lendo: http://toucharcade.com/feed/

Tags:

Vainglory, o MOBA que a Apple usou para mostrar o poder gráfico do iPhone 6

No começo de junho, o Kotaku falou rapidamente sobre Vainglory, a tentativa do estúdio Super Evil Megacorp (sim, é esse mesmo o nome) de embarcar no sucesso dos MOBAs para dispositivos portáteis. Nesta terça, Vainglory apareceu em toda a sua glória (opa!) no keynote da Apple que apresentou o iPhone 6 ao mundo.

Leia a matéria completa no Kotaku: http://www.kotaku.com.br/vainglory-moba-apple-iphone-6/

  • RELACIONADOS
  • POPULARES


egypt

Cientistas descobrem como os egípcios moveram pedras gigantes para formar as pirâmides


gelo brilhante (4)

Como dois russos iluminaram um lago congelado em nome da fotografia


piramide fim mundo (1)

A pirâmide no meio do nada construída para evitar o fim do mundo


Vista da represa de Piracaia, no bairro do Pinhal: onde está a água?

Copa em São Paulo? Vai ter. Água a gente não sabe. Entenda o problema do sistema Cantareira


Pirâmide detonada

A pirâmide mais antiga do Egito está sendo destruída pela empresa contratada para restaurá-la


Caranguejo-ferradura Límulo sangue azul

O valioso sangue azul dos caranguejos-ferradura que salva vidas


fortaleza viking (1)

Arqueólogos descobrem fortaleza viking de 1.000 anos atrás


pizza slice

Cientistas descobrem empiricamente o melhor queijo para usar em pizzas


Os comentários estão fechados.

Publicado por: Gizmodo - Continue lendo: izmoizmododohttp://feeds.feedburner.com/gizmodobr

Tags: , ,

Shark Force

O Shark Force é um mouse gamer bonito, simples e prático da Sharkoon, com grande foco na ergonomia e um design provando que, muitas vezes, “menos é mais”. Mas nem só de aparência e conforto vive um mouse. Sendo voltado para o exigente público gamer, esse periférico precisa entregar também uma performance digna. Confira na análise abaixo o que concluímos depois de testá-lo!

Especificações

  • Sensor de 1600 DPI
  • 3 níveis de ajuste: 600 – 1000 – 1600 DPI
  • 6 botões
  • Sensor óptico PAN 3509
  • Polling rate máximo de 125Hz (1 ms)
  • Aceleração máxima: 15 G
  • Peso: 160g
  • Cabo USB de acabamento têxtil com 180cm de comprimento

Design e Ergonomia

Diferente de muitos mouses gamer, que são bastante “espalhafatosos”, o Shark Force tem um design bem simples, que não o impede de ser um mouse muito bonito. Elegante e discreto, ele pode combinar com quase qualquer equipamento gamer, ainda mais levando-se em conta suas 4 opções de cores, que são: branco, preto, verde claro e rosa-choque. Opções bem diversificadas que podem agradar os gamers mais discretos e os mais “cheguei”.

Seu acabamento emborrachado não só contribui para a estética do mouse, mas também garante uma boa pegada, que é feita em “mão apoiada“. Associado ao design feito pra “se encaixar” perfeitamente na mão e um apoio de dedão, o Shark Force fica extremamente confortável para destros. Infelizmente, a Sharkoon desenvolveu esse mouse apenas para a mão direita. Seria legal ver uma versão dele para os canhotos também.

Os 160g do Shark Force tornam ele um mouse relativamente pesado, ainda mais levando-se em conta que o peso dele não é ajustável. Isso o torna bastante preciso e ainda confortável na pegada para a qual ele é feito, em “mão apoiada”, mas quem segura o mouse com a ponta dos dedos ou “em garra”, pode sentir falta de um ajuste de peso.

Usabilidade e Preço

Este periférico não é muito customizável. Ele não conta com uma interface para programar seus botões e o LED é sempre azul. Mas a falta de um software próprio contribui, na verdade, para a simplicidade que a Sharkoon imaginou para o Shark Force. Se por um lado o mouse não pode ser amplamente ajustado, por outro, ele torna-se um plug’n’play prático e rápido.

Seu longo cabo com acabamento em tecido também é bastante bem-vindo. Para a faixa de preço do Shark Force, seria pedir muito que ele fosse wireless.

A experiência de uso do mouse é extremamente satisfatória. Sua performance não deixa a desejar em nenhum momento e o ajuste de DPI acaba sendo um pouco inutilizado, por ser muito “brusco”. De qualquer forma, 1600 já é o bastante para uma excelente experiência na faixa de “entrada” no mundo dos periféricos gamer.

E é justamente aqui que o Shark Force tropeça. Este mouse é um equipamento muito acima da média para o segmento de “entrada”, mas ainda assim, é nesse segmento que ele se encontra. Com apenas 6 botões e ajuste simples de 1600 DPI, o mouse tem um preço um pouco “salgado” em relação a periféricos de outras marcas que ofereçam os mesmos recursos. Na mesma faixa de preço, por outro lado, podemos encontrar mouses com 3000 DPI e 8 botões, por exemplo. O único motivo de desembolsar mais para ter um Shark Force seria seu belo design e excelente acabamento, no caso, que fariam dele escolha certa entre outros mouses com o mesmo cardápio de recursos. 

Conclusão

O Shark Force certamente é um mouse que vale a pena. Simples, bonito e prático, é o tipo de aparelho muito satisfatório de usar, em que você compra, liga no PC e sai usando sem dor de cabeça e com uma ótima experiência.

Sua falta de opções de customização podem parecer um ponto negativo, mas não são, dentro do segmento que esse periférico se coloca. Gamers extremamente entusiastas vão preferir aparelhos com mais botões e mais DPI, e estarão dispostos a desembolsar mais por eles. 

O Shark Force se direciona para jogadores que querem um dispositivo melhor para jogar de vez em quando sem fazer um rombo no seu orçamento, mas ainda estão dispostos a pagar um pouco mais por um aparelho mais confortável e bonito.

Prós

  • Design simples e elegante
  • Superfície emborrachada
  • Formato confortável para destros
  • Opções de cores

Contras

  • Preço alto para os recursos que oferece
  • Sem opção para canhotos

Publicado por: Ghttp://adrenaline.uol.com.br/rss/0/0/tudo.xml - Continue lendo: http://adrenaline.uol.com.br/rss/0/23/reviews.xml

Tags: , ,

[Hands-on] iPhone 6 Plus: ele realmente é bem grande

Diga olá para o novo smartphone potente de 5,5 polegadas da Apple, o iPhone 6 Plus. É o maior smartphone criado pela empresa da maçã de Cupertino, e colocamos nossas pequenas mãos rapidamente em seu enorme corpo.

Em comparação com qualquer outro iPhone que já segurei, esse aparelho é ENORME! E incrivelmente fino, sólido, mas quase não cabe direito na minha mão. Veja como meus dedos sofrem para segurar o novo iPhone na imagem abaixo. Em combinação com suas bordas metálicas, agora arredondadas como em um iPod touch ou iPad mini em vez de ser chanfrado, eu sinceramente temi derrubar o dispositivo gigante aqui no evento de lançamento da Apple. (não é o momento ideal de testar o “vidro fortalecido por íons”). Ainda assim, o iPhone 6 Plus é surpreendentemente leve com seus 172 gramas para algo que foi claramente muito bem desenvolvido. Acredito que ele consiga sobreviver a algumas quedas.

LEIA MAIS: iPhone 6 Plus: os principais detalhes sobre o smartphone grandão da Apple

jzcfjp5mattfyjc8v1lf

Felizmente, o iPhone 6 Plus também é o primeiro iPhone a abraçar o modo paisagem, então você não precisa segurá-lo com apenas uma mão. Quando soltei rapidamente minha câmera e coloquei minha outra mão no dispositivo, senti que ele ficou consideravelmente mais confortável: como se fosse um tablet em miniatura. Melhor ainda, esse phablet enfim leva o teclado virtual da Apple para o modo paisagem, e no fim das contas 5,5 polegadas e 7,1 mm de espessura são o suficiente para seus dedos acertarem todas as teclas com as duas mãos.

894228646662581651

Mas se você realmente quiser usá-lo com apenas uma mão, a Apple chegou a uma solução esperta para isso. Toque duas vezes o sensor Touch ID (não aperte, aprendi isso da pior forma possível) a partir de LITERALMENTE QUALQUER parte da interface do iPhone, incluindo a tela inicial, e tudo na metade superior da tela do smartphone vai encolher e se posicionar em uma área facilmente acessível pelo seu dedão. Não temos um vídeo para vocês (ainda), mas eis como é o antes:

uc3cgh2g7nxawz7l1oqa

E o depois:

nzpeggptuq79mlccyzav

Ainda assim, digo que prefiro a pegada do iPhone 6. Após segurar o 6 Plus, o iPhone 6 de 4,7 polegadas parece muito mais… normal nas minhas mãos. Dito isso, meu smartphone é um Moto X de 4,7 polegadas, então vale a pena considerar a familiaridade com o tamanho.

Com uma tela 1080p, que é meio que o padrão para smartphones high-end atualmente, o iPhone 6 Plus não consegue competir com o mais recente aparelho da Samsung no departamento, mas precisei dar zoom com minha câmera até perceber que me importo com isso. Se você não vai posicionar a tela a alguns centímetros dos seus olhos – como fará ao usar o Galaxy Note 4 com o Gear VR – aposto que isso não será um problema.

Eis uma foto (um pouco escura) tirada com lente macro:

ttupxq8ncqdqujwy4exy

Em relação à câmera, não pudemos fazer nenhum desde real dentro do evento da Apple, muito menos comparar com concorrentes (que no geral possuem as mesmas funções), mas estava bem claro que estávamos diante de uma câmera bem potente. Apontá-la pela sala e acompanhar o visor realizar processamento HDR em tempo real foi bem impressionante.

As amostras de imagens, panorama e vídeos da Apple eram tão ridiculamente bonitas que não acreditei no que via, então reservo julgamento final para quando puder viajar para lugares exóticos e testar por conta própria. Mas gravei um vídeo rápido com as mãos balançando (intencionalmente) e consegui ver a estabilização óptica de imagem reduzir um pouco a tremedeira.

fe4jgrgy6lvgwxwrl7o2

Seja lá qual for a capacidade da nova câmera, no entanto, você paga um preço por isso: a lente opticamente estabilizada claramente se destaca na traseira do iPhone 6 Plus.

rxoonsez08euyl3ctngc

Eis o Apple Play:

qoifpxh3dax4izrrkioq

Eis uma foto com os smartphones irmãos da Apple, para comparação:

xtk6up08p62b3i5kil9q

E isso é tudo o que conseguimos antes da Apple encerrar o evento.

  • RELACIONADOS
  • DESTAQUES
  • POPULARES


apple watch hands-on (1)

[Hands-on] Apple Watch: um relógio inteligente com um grande potencial


jclm8qia4lj77ylqybpq

Descanse em paz, iPod Classic!


iphone 5c 5s

Apple corta preço de iPhones antigos em sua loja virtual brasileira


A Apple anunciou, como esperávamos, dois modelos de iPhone com tamanhos de tela diferentes.

Por dentro dos iPhones 6: os processadores A8 e M8 e a nova câmera


egypt

Cientistas descobrem como os egípcios moveram pedras gigantes para formar as pirâmides


gelo brilhante (4)

Como dois russos iluminaram um lago congelado em nome da fotografia


piramide fim mundo (1)

A pirâmide no meio do nada construída para evitar o fim do mundo


Vista da represa de Piracaia, no bairro do Pinhal: onde está a água?

Copa em São Paulo? Vai ter. Água a gente não sabe. Entenda o problema do sistema Cantareira


Pirâmide detonada

A pirâmide mais antiga do Egito está sendo destruída pela empresa contratada para restaurá-la


Caranguejo-ferradura Límulo sangue azul

O valioso sangue azul dos caranguejos-ferradura que salva vidas


fortaleza viking (1)

Arqueólogos descobrem fortaleza viking de 1.000 anos atrás


novo moto x hands-on (1)

[Hands-on] O novo Moto X: maior, mais rápido e mais esperto

Publicado por: Gizmodo - Continue lendo: izmoizmododohttp://feeds.feedburner.com/gizmodobr

Tags: , ,

Hands-On with the New iPhone 6 and iPhone 6 Plus

iphone6-3iphone6-3Today Apple unveiled their latest iPhone, and as months and months of rumors have prepped us for, they come in two new sizes, both larger than any previous iPhone. There is the regular iPhone 6 which clocks in at a 4.7-inch screen, and the iPhone 6 Plus which has a whopping 5.5-inch screen. Now, I say whopping because the iPhone 6 Plus is definitely very large, and enters into “phablet” territory. However, my big take away from my hands-on time with both new phones is that it’s manageably large, and the big screen really is amazing for watching videos, reading text, checking out photos and of course for gaming. And, if you’re not a fan of the super-sized version of the iPhone, the regular 4.7-inch iPhone 6 is also quite a bit larger without feeling too much larger than the current 4-inch iPhone 5s.

First off is the feel of the new iPhones. It happens pretty much every year when a new iPhone is unveiled, but upon picking it up for the first time it’s almost unbelievable how light the new iPhone 6 is. It’s also thinner than the current iPhone, and this is immediately noticeable, especially with the curved outside edge of the new models. The 4.7-inch fits easily in my jeans pocket (yes, they encouraged us to test them out in our pockets!), and due to the thinness and lightness it actually feels less bulky in my pocket than the current iPhone does, which already doesn’t feel too bulky. Amazingly, the 5.5-inch iPhone 6 Plus fits pretty well in my pocket too. I mean, I don’t rock skinny jeans or anything, but I was very surprised with how little I noticed that the bigger iPhone was in my pocket. Your mileage may vary.

Here is a brief hands-on video of the two new iPhones, including a little bit of gameplay footage of Tiny Wings running on the new device.

Besides the physical feel of the hardware, the new “Retina Display HD” screens look absolutely incredible in person. I initially walked up to the demo table and was disappointed because I was positive the phones were non-working dummy units, and the screen was just printed on. Not so! It was the real screen, it just looked so damn sharp I would have bet money it was fake. Even after that initial shock, walking around the demo area and grabbing one of the new phones every time I had a chance, I still kept getting that feeling that the screen couldn’t possibly be real. But it is. We already detailed all the new technical specifications of the new devices, but in practice the new screens really make things like the improved camera and especially the HD video totally pop. The video that the new iPhone can take is just unreal. Constantly in focus, razor sharp, vibrant. Again, watching video also gave me that strange feeling that it must be fake because it just looked too good. I absolutely cannot wait to get one of these new iPhones for myself and begin taking my own videos and snapshots.

Publicado por: TouchArcade - Continue lendo: http://toucharcade.com/feed/

Tags: